Vozes femininas do Irão 


É nestes cânticos 

que os tempos perecíveis renascem. 

As vozes femininas

complexas 

coloridas

curam a miopia 

                        o estigma 

                                       o abandono 

a deturpação do real. 

É nestes cânticos 

com o aroma dos séculos 

que a verdade assoma 

negando os caminhos de terra 

as casas sem tecto, sem janelas 

a maldade atrás de cada palavra. 

Cantem mulheres do Irão 

cantem a vitória no combate

pela voz

             pela luz

                         pela música 

pelo direito à tristeza. 

contra o véu de corpo inteiro.




 

21 comentários:

  1. As mulheres do irão são mulheres iguais às de qualquer outra Parte do mundo
    Emancipadas de forma diferente, no entanto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conheço pessoalmente a situação mas pelo que tenho lido há opiniões divergentes.

      Eliminar
  2. A variedade dos temas escolhidos para os poemas é uma mostra da criatividade do poeta. Chapeau!!
    Encantei-me com o som da canção 🎶 e manifesto a minha solidariedade com as mulheres do Irão “pelo direito à tristeza contra o véu de corpo inteiro”

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao que tenho lido, as mulheres lutam pelos seus direitos.

      Eliminar
    2. Uma luta muitíssimo árdua num país como o Irão.
      O POEMA desta noite é um sinal de solidariedade com as VOZES FEMININAS DO MUNDO.
      Digo boa noite com voz comovida.

      Eliminar
  3. Se os cânticos bastassem para curar o abandono, a miopia cega de quem poderia tudo mudar, mas não quer, a tristeza e a revolta dos injustiçados em nome de tradições obsoletas e degradantes, há muito teriam tido fim.
    Não falo só da Mulher, mas do sangue derramado nas arenas ao som apoteótico dos 'Olés', das lágrimas de centenas de milhares de adolescentes ao serem cruelmente amputadas do pequeno órgão sexual feminino e tantas, tantas injustiças mais que grassam pelo mundo e muitas vezes até bem perto de nós.
    Mas lá que comovem os lamentos na voz magoada, comovem. Quero acreditar que também movam boas vontades...

    Tão sentidas e meritórias as palavras, quanto os sons doloridos da voz de Mina Deris.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou de acordo com tudo o que diz no seu comentário, citou situações que mancham a passagem do homem pelo mundo e ainda há quem siga e festeje tais práticas.
      Muito Obrigado, um abraço.

      Eliminar
  4. QUE MAGNÍFICO CÂNTICO! E QUE SOBERBO TEXTO POÉTICO!

    MUITO OBRIGADA POR ESTA PUBLICAO, L.!

    FORTE ABRAÇO!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a sua apreciação, é um grande estímulo.
      Um abraço.

      Eliminar
  5. Ninguém pode ficar indiferente a este cântico, a este clamor.
    Descobri este vídeo, onde tem uma pequena biografia de Mina Deris.
    Obrigada por este momento.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Voces de unas mujeres, que necesitan ser escuchadas y que se tengan en cuenta sus grandes inquietudes.

    Besos

    ResponderEliminar
  7. Nós bloguistas somos livres e é necessário trazermos à ribalta, aos nossos blogues, mensagens poéticas ricas, como é o caso, e também as canções e composições de gente que no Mundo lutam pela igualdade de direitos.
    Gostei imenso da música e das palavras também !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ricardo pela solidariedade, de vez em quando lá vai uma mensagem mais política.
      Um abraço.

      Eliminar
  8. Pensado bem, e bem pensado
    o que escreveste, em certa medida
    até porque fala da dor e da vida
    se ajustaria ao cantar de um fado

    ResponderEliminar
  9. As mulheres do Irão e quiçá de todo o mundo.

    :(

    ResponderEliminar