Estás agora mais perto da minha cabeça 
tenho a tua foto à cabeceira
e olho-te. 
Do que gosto na tua nudez
é desse mapa do deserto
a norte as dunas que são o que mais me impressiona, 
depois a planura e o poço da vida. 
E percorro dedo a dedo o caminho para o abismo
das grutas antes dos istmos
e regresso ofegante ao princípio de tudo, 
a boca. 
Apago a luz e deixo de te ver.


8 comentários:

  1. "Do que gosto na tua nudez
    é desse mapa do deserto" Tão belo! Como não regressar sempre ao princípio de tudo?
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia:- Como é sedutor deixar vaguear a imaginação, não é mesmo?
    .
    Bom inicio de semana
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Beautiful words, your feelings inscribed here, wonderful elation, but there will be other beautiful words that will damage.

    ResponderEliminar
  4. Um poema de elevada beleza poética
    sensual q.b.
    gostei bastante!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu agradeço muito a sua visita e o seu agradável comentário.

      Eliminar